Category

Portugal

Category

Uma experiência inesquecível no Oceanário de Lisboa

O Oceanário de Lisboa foi inaugurado em 1998 e, para quem pensa que é só mais um aquário em uma das capitais turísticas mundo afora está muitíssimo enganado. O Oceanário de Lisboa promove uma verdadeira viagem ao fundo do mar e conquista até mesmo aqueles que não são fãs do mar (ou das criaturas marinhas).

A experiência é, no mínimo emocionante. O visitante começa o passeio através de um caminho no meio de “montanhas”, por assim dizer, já podendo visualizar um pouco da vida marinha de superfície. A visita é divida entre superfície e fundo do mar e em ambos os casos é como se você realmente estivesse no habitat natural das criaturinhas que estão ali. Oceanário de Lisboa

O visitante poderá ver uma gama muito grande e diversificada de animais, desde aves, passando pelos anfíbios, peixes e até as mais estranhas criaturas que só é possível encontrar no fundo do mar. Essa diversidade ainda inclui muitos tipos de plantas aquáticas; seja de superfície ou das profundezas. O visitante vai ficando mais e mais encantado durante o desenrolar do passeio. É incrível poder ver e conhecer tamanha variedade de criaturas que você nem sabia que existia!

Oceanário de Lisboa

Oceanário de Lisboa

O passeio é um prato cheio para crianças. O espaço é bem dinâmico e apresenta diversas curiosidades que vão mexer com a cabeça dos pequenos. Como já falei antes, esse definitivamente não é um aquário qualquer.

O valor é salgadinho, mas vale cada centavo gasto! Lembrando que os ingressos podem ser comprados também pela internet se você poupar um tempinho e chegar com o passeio planejado.

Oceanário de Lisboa

O Oceanário de Lisboa é um passeio incrível e uma experiência fora do comum e deve ser uma parada obrigatória para quem está de passagem por Lisboa – ou um ótimo passeio de final de semana para quem mora na cidade. (SONHO!)

Oceanário de Lisboa

O Oceanário de Lisboa está situado na Doca dos Olivais, no Parque das Nações e está aberto diariamente das 10h as 19h, sendo o último visitante admitido as 18. A partir do dia 25 de Março começam a operar no horário de verão, das 10h as 20h, sendo a última admissão as 19h.

Agora deixo vocês com mais algumas fotos do local para convencê-los de que realmente vale a pena!

Oceanário de Lisboa Oceanário de Lisboa Oceanário de Lisboa Oceanário de Lisboa Oceanário de Lisboa

 


PARCEIROS DO PRÓXIMA CURVA

Planejando sua viagem para Lisboa? Utilize nossa parceria com o Booking.com – o blog recebe uma comissão mas você não paga nada a mais com isso. 

O que fazer em Peniche? Dica de roteiro para 2 dias na cidade

Quando decidimos fazer a nossa road trip por Portugal, antes de voltarmos ao Brasil, já tínhamos as principais cidades de destino decidias: Porto, Coimbra e Alvarelhos, esta última sendo a cidade natal do meu sogro. Como ainda tinha um espaço sobrando no roteiro, estava procurando uma praia pelo caminho e acabei, através do Google Maps, descobrindo a cidade de Peniche, cidadezinha a pouco mais de 1 hora de carro de distância de Lisboa. E foi aí que o encanto começou…

Durante o planejamento, nós optamos por ir direto a Porto e voltar parando nos lugares – esses detalhes eu colocarei em um outro post – e o destino final antes de voltarmos a Lisboa seria a pequena Peniche onde, a princípio, ficaríamos apenas 1 noite – não cometam esse erro, fiquem pelo menos 2 noites e aproveitem dois dias inteiros por lá.

Mas o que fazer em Peniche? A cidade é bem pequena e litorânea, tem algumas belas praias para visitar e o ideal seria tirar esse primeiro dia para conhecer a cidade. Na marina, que foi onde ficamos, tem vários restaurantes e belíssimos passeios a pé para fazer. Como chegamos no meio da tarde, nosso tempo ao redor do centrinho foi curto, mas deu para conhecer o Forte de Peniche e a pequena e caminhar pelas ruelas da cidade. Encantadora!

O que fazer em Peniche

O que fazer em Peniche

O que fazer em Peniche

Mas, a principal atração da região não fica na cidade! Aliás, fica a bons 20 minutos de trajeto de lancha saindo da marina… a ilha de Berlengas. Gente, que lugar FENOMENAL!

Se você quer – você deve, mas não vou sair impondo assim né? – fazer esse passeio, recomendo fortemente que chegue cedo na região da marina, que é onde ficam as empresas que fazer o trajeto. Normalmente são dois turnos – com algumas variações dependendo da companhia – indo de manhã e voltando e tarde, e indo a no meio do dia e voltando no final do dia. Seja qual for a sua escolha, chegue cedo para reservar seu lugar senão pode perder viagem. O valor ida e volta fica em torno de 20 euros por pessoa e o trajeto é tranquilo. DICA: Se a lancha tiver um “andar de cima” e você não gosta de se molhar, não faça a diva e sente por lá ok? HAHAHAHAHA Experiência própria.

Outra recomendação é que você se prepare e faça um lanchinho para comer por lá. Existe um restaurante por lá mas, com é de se esperar, os preços não são lá muito amigáveis e o menu é bem restrito. Mas, escolha sua. Além do lanchinho, vale a pena levar ou ir com sapatos confortáveis e que serão úteis para fazer todo o trajeto da ilha.

A ilha de Berlengas é a ilha principal do arquipélago e lá vivem algumas pessoas que fazem a preservação da ilha. Eles conhecem o território e a história do lugar como ninguém então se estiver curioso, bata um papo com os locais.

O passeio em si vai começar seguindo a trilha, totalmente demarcada e asfaltada, ilha acima. Sim, ilha acima. O morrinho é grande – e a vista espetacular – então esteja avisado. Difícil mensurar em quanto tempo você percorre todo o percurso pois depende muito do seu caminhar, das paradas que você possa fazer – existem alguns pontos de visita como o Farol e o Forte no meio do caminho, além de mirantes que você pode parar e apreciar a vista. O conselho aqui é: caminhe sem pressa, aproveite cada minuto nesse paraíso e CUIDADO COM AS GAIVOTAS! Elas são MUITAS e algumas chocam os ovos no meio do seu caminho e sim, elas vão tentar te atacar enquanto você passa. Então, muito cuidado. Diego quase levou uma bicada na cabeça, mas sobreviveu e passa bem.

O que fazer em Pencihe

O que fazer em Peniche

O que fazer em Peniche

O que fazer em Peniche

Na volta, termine o seu passeio curtindo um sol na prainha de água congelante que fica na base da ilha. A cor do mar é de tirar o fôlego e vale a pena passar o resto do tempo por ali antes de voltar à civilização.

O que fazer em Peniche

O que fazer em Peniche

ONDE SE HOSPEDAR?

E se você está se perguntando onde você ficar durante a estadia, eu tenho a dica perfeita: B&B Kate Kero. Fechamos a reserva através do Booking com um preço excelente. Vou ser sincera e confessar que, pelo preço, esperava um hotel simples e bem normal mas ao passar pela recepção e chegar no quarto eu só pensava “quero morar aqui”!



Booking.com

O quarto é super confortável e bonito, o banheiro moderno e limpo e a sacada com uma vista pra marina e um pôr do sol fantástico! Como havíamos reservado apenas uma noite, tivemos a ideia de esticar a estadia por mais um dia, mas infelizmente não tinha mais quartos. O café da manhã também surpreendeu. Apesar de simples, era bem gostoso e tinha boas opções, como pães, frutas e bebidas quentes e frias. E a cereja do bolo fica por conta da localização: de frente pra Marina, perto de vários restaurantes e sorveterias e do Forte de Peniche. As praias principais ficam um pouco mais longe, mas estando de carro, a locomoção não vai ser problema. Ah, e por falar em carro, tem um espaço quase em frente ao hotel que é liberado para estacionar, viu?

O que fazer em Pencihe

O que fazer em Peniche

O que fazer em Pencihe

O que fazer em Peniche

O que fazer em Peniche