Eu adoro viajar de KLM! Foi a primeira cia aérea que experimentei para Europa e desde então, sempre faço questão de dar prioridade, até mesmo quando os preços são um pouquinho mais altos. Devo confessar que isso se deve ao meu medo de voar e me sinto segura voando com uma cia aérea que já conheço; me transfere uma confiança maior.

Pois bem, a KLM é uma empresa holandesa e, portanto, tem o seu hub instalado em Amsterdam, na Holanda. E qual é vantagem disso? Você pode pegar um vôo com conexão longa em Amsterdam, aproveitar um tempinho na cidade e então, seguir viagem para seu destino final.

O aeroporto de Schipol recebe voos de diversos países e também é ponto de partida para diversos mais, então é possível dar uma combinada em seus dias e horários de viagem e programar uma conexão longa em Amsterdam, aproveitando para conhecer um pouquinho da cidade.

A nossa conexão foi de 9 horas, o que dá pra aproveitar um bom bocado. Acabamos perdendo um pouco de tempo na ida pois eu quis falar com a família ainda no aeroporto – dica: wifi do aeroporto é FANTÁSTICA; funciona perfeitamente bem e é de graça! Consegui fazer uma perfeita chamada de vídeo sem interrupção alguma.

SAÍDA DO AVIÃO E IMIGRAÇÃO

Se você quer aproveitar uma conexão longa em Amsterdam, deve se atentar logo na saída do avião. Você deve seguir para o setor de bagagens/saída/imigração. Não vá para o setor de transfers!

Já no setor de imigração, existem duas filas: para cidadãos europeus e os não-europeus. A fila de não europeu estava enorme, como era de se esperar, então segui para a fila de europeu com o Diego – que estava com o passaporte português dele. Perguntei para o assistente que estava na fila e a resposta foi positiva, então seguimos em frente. Acabamos nos dando mal nessa escolha porque o atendimento demorou horrores! Foi bem uns 40 minutos de espera, mesmo a fila estando bem menor do que a do não europeu.

Chegando a nossa vez, entreguei os dois passaportes juntos e o agente, muito simpático, perguntou o que iríamos fazer. Respondi que gostaria muito de aproveitar a nossa longa conexão em Amsterdam e entreguei a passagem para Cork. Ele riu, deu instruções de horário em que deveríamos voltar e carimbou meu passaporte.

Acredito que mesmo que eu não estivesse com o Diego, não teria problemas mas é sempre bom frisar que a imigração européia costuma pedir seguro de viagem e comprovante de dinheiro, então é bom manter esses documentos fáceis para o caso de serem pedidos.

GUARDANDO A BAGAGEM

O aeroporto de Schipol é enorme e você deve ter um tempinho extra para entender os caminhos. A nossa primeira parada foi no locker do aeroporto para deixar as mochilas. O locker fica nos setores de “Arrivals” 1 e 2 – mas você pode seguir os indicadores de Baggage Lockers para chegar. Os lockers funcionam 24h por dia e os valores variam de acordo com o tamanho, lembrando que o pagamento deve ser feito com cartão de crédito ou débito:

Small 43x34x80cm: € 6
Medium 58x34x80cm: € 7
Medium plus 58x50x80cm: € 8
Large 90x51x80cm: € 9.50
Extra large 120x50x80cm: € 11.50

PASSEANDO POR AMSTERDAM

A estação de trem Schipol Airport é basicamente dentro do aeroporto. Você consegue comprar a passagem no próprio saguão do aeroporto. Escolhemos um bilhete ida e volta para evitar preocupações na volta. O valor de cada um foi 8.40, mais 1 euro no final por conta do pagamento com cartão.

O trem não demorou muito para chegar e logo embarcamos. Ah, um detalhe que vale mencionar: os bancos vermelhos são para primeira classe. Note que nosso bilhete marca Classe 2, isso significa sentar nos bancos azuis do vagão. Não demorou muito, cerca de 20 minutos, e já estávamos na cidade.

conexão longa em Amsterdam

A estação que você deve descer é a Amsterdam Centraal, que fica exatamente no centro, no coração da cidade e que te dará acesso aos principais pontos da cidade. Devo falar que não fizemos um roteiro especifico, muito menos saímos correndo para conhecer a Casa Anne Frank ou o letreiro de Amsterdam.

conexão longa em Amsterdam

Eu odeio fazer as coisas correndo e, devido ao pouco tempo – e a chuva – decidimos apenas passear sem rumo pelas ruelas de Amsterdam. Passeamos pelos canais, aproveitamos muito para tentar relaxar depois da longa viagem e focar no que ainda estava por vir. Conhecemos pouca coisa da cidade, é fato, mas o que mais valeu a pena foi justamente poder caminhar sem rumo, sem pressa e sem compromisso por essa cidade linda. A nossa conexão longa em Amsterdam serviu justamente para nos fazer querer voltar à cidade o mais rápido possível!

conexão longa em Amsterdam

Agora, se você é daqueles que não gosta de perder uma oportunidade e um minuto do tempo, dependendo do tempo da sua conexão, é possível selecionar alguns lugares da cidade que você gostaria de conhecer e fazer a correria. Até pensamos em embarcar naqueles ônibus hop on – hop off mas acabamos deixando para a próxima, mas ainda acho que é uma ótima opção para esse curto período de visita.

Outra dica importante para você que quer tirar aquele foto no letreiro de Amsterdam: do lado de fora do aeroporto existe uma placa idêntica e bem menos visitada, o que vai facilitar a sua foto perfeita 😉

Lembre-se de manter um bom tempo livre para a volta. Contando com o trajeto até a estação, chegada ao aeroporto, coleta da bagagem e encontrar o portão de embarque, passar pelo raio x… Todo esse processo leva um bom tempo e é sensato evitar chegar muito em cima do seu horário de embarque. O agente da imigração nos aconselhou a chegar com pelo menos 2 horas de antecedência. Lembre-se que o aeroporto é gigante e dependendo do seu portão de embarque, a caminhada pode ser longa!

Conexão longa em Amsterdam

Conexão longa em Amsterdam

Conexão longa em Amsterdam

Author

13 Comments

  1. Pô, que legal que dá para fazer um passeio rápido por Amsterdam numa conexão. Nós estamos com muita vontade de voltar para lá, já faz um tempo que fomos.

  2. “Outra dica importante para você que quer tirar aquele foto no letreiro de Amsterdam: do lado de fora do aeroporto existe uma placa idêntica e bem menos visitada, ”

    ahh isso sim que chamo de vantagem! vai ter beem menos gente, possivelmetne ate vazio para tirar aquela foto perfeita!

  3. Eu fiz uma conexão lá uma vez e não aproveitei tudo que poderia, infelizmente! Dicas anotadas para a próxima 🙂
    Beijos

  4. Ainda não conheço Amesterdão, mas se um dia destes tiver que apanhar uma escala por lá que dê para uma saída (ainda que curta) este artigo vai dar muito jeito. Obrigado,

  5. Somos duas apaixonadas pela KLM então!!! Sempre dou prioridade. Já fui duas vezes a Amsterdam, nunca como escala longa. Já fiz uma escala longa indo para Bangkok, mas acabei ficando no aeroporto mesmo.

  6. Bom saber que é possível conhecer um pouco de Amsterdã em uma conexão longa, ainda não estive na Europa, então na primeira viagem vou ficar alguns dias em Amsterdã e já peguei suas dicas do que não perder nessa linda cidade. Obrigado por compartilhar

  7. Sou dessas também… saio pra andar e o que eu achar, achei! PRa poucas horas assim, é só pra se estressar se quiser visitar alguma coisa específica né… Prefiro andar por aí e achar um café legal! A conexão já valeu a pena só por isso 🙂

  8. Muito boa a dica, Nadine! Já peguei esta dica, quando faço viagens mais longas, sempre tento fazer um stopver.. aproveitar amsterdam assim deve ser bem legal!

    Abçs

  9. Qualquer paragem em Amesterdão é um deleite. Esta cidade é magnífica. É tão boa para uma escapadinha. Adoro.

  10. Acho muito válido aproveitar estas conexões longas para conhecer o básico das cidades, já que a vida é curta, e talvez não haja outra oportunidade. Temos que aproveitar cada oportunidade.

    • Nadine Jalaim Reply

      Foi a primeira vez que tive essa oportunidade e vou tentar incluir mais vezes nos roteiros! 🙂

  11. Oi, Nadine! Eu simplesmente to amando as dicas, mas fiquei com uma dúvida sobre a conexão… as bagagens devem ser retiradas e depois fazemos o checkin novamente? É meu primeiro voo para europa, lembro que no EUA precisei retirar as bagagens e fazer checkin novamente. Pode me ajudar? Eu farei uma conexão de 7 hrs em Amsterdã. Obrigada

    • Nadine Jalaim Reply

      Ola Dienne!!!
      No nosso caso não foi necessario pegar as bagagens e depois despacha-las novamente. Vc vai fazer o checkin no Brasil tanto do primeiro quanto do segundo voo.
      As bagagens q deixamos nos lockers foram somente as de mão.

      Na volta para o aeroporto, depois de um passeio pela idade vc ja vai estar com o bilhete de embarque em mão e basta ir direto para os portoes. Aí as suas malas vc pega lá no destino final.

      De qualquer forma, vale apenas confirmar na hora do check in no Brasil apenas como garantia.

      Mas fica tranquila e aproveita bastante a sua conexão! 🙂

Write A Comment