E então você decide que vai morar em Cork, passar um tempo fora do Brasil, aprender inglês, conhecer um montão de gente nova. Durante as suas pesquisas sobre sua mais nova morada, você se depara com a seguinte questão: morar no centro ou escolher os subúrbios de Cork? Quem nunca parou para pensar nisso, hein?

Pois então, essa sempre foi uma constante dúvida em nossas cabeças antes de vir. Passávamos horas pesquisando casas para alugar, procurando sempre no centro, porque em nossas cabeças era onde iriamos morar. Mas por muitas vezes encontramos casas ou aptos lindos, com preços bons que não eram no centro e era difícil identificar se valeria a pena ou não, se era fácil chegar no centro ou se era realmente necessário morar no centro.

Muitos vão ler isso e pensar: “eu moro onde der certo de morar, afinal, encontrar casa não é fácil“. Eu vou concordar, em partes, mas ainda assim deixar a primeira dica: se possível, não peguem somente duas semanas de acomodação ou coisa do tipo, garantam que vocês terão tempo de conhecer e identificar lugares e casas boas para não ter que aceitar qualquer coisa porque o tempo está acabando. Tivemos um mês para arrumar uma casa sendo que encontramos e fechamos na terceira semana. Aconselho de 3 a 4 semanas, para ver as opções com calma.

Bom, escolher morar no centro ou mais afastado vai depender muito do estilo de vida que você leva ou quer levar. O centro vai te deixar mais perto das atrações turísticas, dos acontecimentos da cidade, das lojas, escolas. Se você vai estudar, logicamente vai escolher morar perto da escola, não ter que ficar pegando ônibus todos os dias. Se você gosta de pubs, vai preferir morar no centro, onde se encontram a maioria dos pubs bacanas, vai querer tomar suas pints e não se preocupar com o hora de voltar porque não vai ter mais ônibus. Se você gosta de agitação, bem, você não vai querer morar em Cork. hahahahahahahahaha O centro da cidade é agitado, mas no nível de cidade pequena, não vai imaginando que vai encontrar Londres ou São Paulo por aqui que é uma irreal.

Nós dois nascemos e crescemos em São Paulo e queríamos mudar e imergir bastante na cultura, na vida irlandesa e decidimos não morar no centro. O Diego estuda, e pega ônibus todo dia, mas previmos isso nas contas e na rotina. Não gostamos muito de pubs, então, essa parte não seria problema de adaptação. Sonhávamos com um lugar calmo, sossegado e bonito e, óbvio, com o básico que é necessário por perto. E conseguimos: a poucos metros de distância temos um ponto de ônibus, um shopping (o único shopping de verdade da cidade), cinema, mercado, feira, concessionária, hospital, centrinho de empresas, lojas de rua dos mais variados setores, veterinário. Conseguimos chegar, a pé, em todos esses lugares em menos de 10 minutos. O lugar é lindo, com muito verde, muito silêncio, muitas familias. Encontramos o ambiente familiar irlandês que tanto queriamos.

Cork - Centro ou Suburbio1

Apesar de tudo parecer lindo, como tudo na vida, ainda tem suas desvantagens. Como tudo acontece no centro, seja um evento ou um encontro com os amigos, temos de nos preparar com bastante antecedência para poder pegar o ônibus, que passa de meia em meia hora (ou uma em uma hora aos domingos). E ter horário para voltar pois o último passa à meia noite. Mas nada disso faz com que nos arrependa de nossa decisão.

Moramos no limite do que se considera a cidade de Cork, mas ainda assim 20-25 minutos de distância do centro de ônibus ou mais ou menos 1 hora andando. Mas vivemos bem, num apartamento de 2 quartos só para gente, dentro de um condomínio e com um parque LINDO atrás, além de estar a meia hora a pé de um Castelo. O lugar chama-se Jacobs Islande não entendo os queixos caídos das pessoas quando falamos que moramos aqui, eles consideram meio elite e acreditem: NÃO É!

Em resumo, toda a decisão deve ser baseada no que vocês querem para vocês, pesando valores e estilo de vida principalmente.

Bairros (mini cidades) como Douglas, Wilton, Bishoptown, Blackrock, Rochestown são muito bem falados e são bem próximos do centro. Ficamos em Douglas quando chegamos e é realmente um lugar muito bom – mas carinho, viu? Dizem por aqui que a parte sul da cidade é melhor para morar e esses lugares que citei são todos na parte sul. Na parte norte ouvi falar bem de Glanmire e Tivoli. Não conheço nenhum dos dois lugares – dessa vez só tô repassando o que eu encontrei rs.

Entendemos o quanto é dificil imaginar um lugar assim, “no escuro”. Ficar sem saber como funciona a cidade bloqueia totalmente a nossa visão de onde começar a procurar. Tenha em mente que as distancias por aqui são pequenas e se você gosta e não se importa em andar, existe muita opção mais barata sem ser no centro de Cork, assim como existem opções ainda mais baratas em cidades mais afastadas mas com fácil acesso ao centro, de ônibus. Vai de cada um entender seus desejos, necessidades e possibilidades para escolher bem seu local de residência. Lembrem-se: vocês passarão pelo menos 1 ano nesse lugar, todo dia, chamando de casa; então analisem e escolham bem. E nos chamem para uma breja, okay?

Author

15 Comments

  1. Edna Della Libera Reply

    Olá! que beleza o seu testo e referências, adorei!
    Meu filho precisará se mudar de Dublin para Cork até o dia 22/10. Acaso você teria indicação de algum apto. proximo a onde você mora, para um casal com bebê?
    Eu adoraria conhecer Cork… e vou!
    Agradeço sua atençao.

    • Nadine Jalaim Reply

      Oi Edna! Obrigada pelo comentario.

      Infelizmente nao tenho indicacoes, mas vc pode falar para ele procurar no daft.ie diariamente e entrar em contato com as imobiliarias e landlords. Outra dica seria alugar um airbnb por algumas semanas ate conseguir de fato um aluguel fixo. Como tem muita procura e as coisas demoram um pouquinho, ter uma moradia temporaria quando chegar aqui em Cork pode ajudar e muito na procura por um aluguel fixo.

      Espero ter ajudado e boa sorte pra eles!

  2. Oi Nadine!!

    Tem alguma dica sobre a moradia e trabalho em Bray? Estamos com dúvida (vai eu e meu namorado) sobre lugar para morar na Irlanda. Dublin está bem saturada de brasileiros e temos receios de não conseguirmos nada, sem contar que morar em uma cidade mais tranquila chama a nossa atenção!!
    Muito obrigada

    • Nadine Jalaim Reply

      Oi Ane!

      Obrigada pela visita!

      Infelizmente eu só visitei Bray uma única vez e foi uma visita bem rápida. Não me aprofundei no assunto e dia a dia da cidade. Desculpe 🙁

  3. Olá Nadine, Td bem???

    Estou indo pra Cork no próximo mês e lendo alguns comentários me bateu uma certa preocupação em relação a acomodação e trabalho que estavam um pouco difícil em encontrar. Você pode me dizer se isso ainda acontece ou tem mudado?

    • Nadine Jalaim Reply

      Oi Denise! Obrigada pelo comentario e visita!

      Bom, eu não estou em Cork no momento e só tenho acompanhado pelos grupos como está a situação e é isso mesmo, existe dificuldade em conseguir emprego e acomodação. Existem epocas mais tranquilas e mais complicadas. Em questao de emprego, agora no verao e na epoca de Natal aumentam bastante o numero de vagas. Em questao de acomodação, é no começo do verão tbm que melhora a questão de vagas. Muita gente vai embora nessa epoca, entao tem uma rotatividade maior. Mas assim, cada experiencia é uma experiencia, cada caso é um caso… Tenho certeza de que seu intercambio vai ser um sucesso!

  4. Eduardo Coelho Reply

    olá, sou Eduardo tenho 18 anos, estou pensando em me mudar pra cork junto com um amigo ano que vem, ficarei la um bom tempo antes de ir para os EUA que é onde realmente quero morar.Meu irmão se mudou recentemente pra Cork e disse que eu poderia ir pra la pra morar um tempo com ele até me adaptar e tals, eu gostaria de saber se vocês podem me ajudar em uma duvida que estou, em questão de trabalho, como é, dificil arrumar? Não sou fluente em ingles, mas tenho uma boa noção e entendo grande parte de uma conversa, digamos que meu ingles esta beirando os 40%, passarei muito sufoco nessa questão de emprego?

    • Nadine Jalaim Reply

      Oi Eduardo, tudo bem?
      Bom, vamos lá! Primeiro de tudo, o seu plano é passar “uma chuva” por lá ou realmente morar um tempo por lá, encarar um intercâmbio mesmo? Segunda pergunta: você tem passaporte europeu?
      Pergunto isso pois, caso vc não tenha, acredito que já saiba mas não custa reforçar que seria necessário o visto de estudante para ficar um tempo na Irlanda e ter permissão para trabalhar E estudar. O foco do intercâmbio em si é o estudo da lingua inglesa, então, esse é ponto mais importante.
      Trabalho é dificil arrumar sim, não vou mentir, mas não é impossivel não. Tem muitas variáveis, tem muito de estar no lugar certo na hora certa. Cork tem oportunidades em subempregos mas também tem bastante gente procurando, assim como Dublin. E sim, com um ingles bem básico você vai passar alguns sufocos nas entrevistas, mas tudo vai depender do cargo ao qual está concorrendo. Se for um kitchen porter, por exemplo, você não vai ter contato direto com clientes, mas tem que entender o que deve ser feito, o nome das coisas, e por aí vai. Como todo trabalho, pelo menos o objetivo e nomes de objetos vc deve conhecer para entender o que o seu chefe irá pedir. O meu maior conselho é: foque nos seus estudos por pelo menos um tempo até vc se sentir mais seguro com o ingles para, aí sim, pensar em procurar trabalho – mas nada impede de você tentar fazer entrevistas e conhecer o mercado. Treinamento é sempre importante e quem sabe numa dessas você não arruma um trabalho, não é mesmo?

      • Eduardo Coelho Reply

        Sim eu pretendo ficar uns dois anos lá, e já estou providenciando um curso de ingles pra não chegar lá totalmente ignorante na lingua, creio eu que em 1 ano de estudo aqui eu aprenda muita coisa e reforce bem meu ingles até chegar la, e sobre os vistos e passaportes eu vou estar providenciando ano que vem, assim que eu tiver uma verba sobrando para faze-los.Estava pesquisando mais sobre cork e redondezas e vi que tem outras cidades perto parecidas, onde eu posso optar por morar também, já que na casa de meu irmão é mais pra eu me adaptar, eu prefiro o suburbio, gosto da calmaria de das paisagens, e não me importo de caminhar 30 min para chegar ao centro, até porque sou muito esportivo, gosto de andar de skate, bicicleta, etc e não me importaria de usar-los como meio de locomoção pois curto o ”viagem” com esses veiculos, talvez futuramente la uma moto caia bem também, mas sou novo ainda e eu projeto de vida no momento seria esse, de morar no suburbio e me locomover de skate ou ate mesmo de apé.Obrigado pela atenção!

  5. Olá Nadine, assim como a Camila tenho uma duvida cruel entre Galway e Cork mas tb tm a vizinha de Cork da duvida. Limerick! Muda muita coisa ou são parecidas? De modo geral gosto muito da Provincia de Munster!

    • Nadine Jalaim Reply

      Oi Rafael, tudo bem? Desculpe a demora…
      Vamos lá! Bom, essa é uma dúvida que paira na cabeça de todo mundo que está tentando fugir de Dublin. É realmente dificil responder, até porque depende muito de preferencias e gostos pessoais.
      Cork, sendo a segunda maior cidade da Irlanda, já é pequena mas tem boas opções de lazer, de coisas para fazer, visitar, aprender. Galway e Limerick já são ainda menores, mais afastadas e com poucas opções. Varia muito dos seus objetivos. Você gosta de mais agito ou de calmaria? Você se incomodaria de morar numa cidade super pequena, bem do interior mesmo? Existe muita variável e só você pode responder. O que eu aconselho é ver bastante material das 3 cidades, ver as opniões, tentar entender porque uma pessoa não gosta da cidade, ou o que a cidade pode oferecer, mas primeiramente olhar pra você mesmo e entender o que você quer.

      Eu, por exemplo, vim de São Paulo e notei, óbvio, uma grande diferença morando em Cork. Mas apesar de tudo, a cidade é completinha. Já Limerick ou Galway são ainda menores, talvez mais pacatas ou com menor número de opções com relação a tudo. Veja bem quais são seus objetivos e responda com pesquisa.

      Qualquer coisa, estamos aí!

      Abs e boa sorte!
      Nadine

  6. Camila Borghesan Reply

    Olá, Nadine. Tudo bom?
    Estou adorando seus posts, estou pesquisando ainda onde morar em Galway ou Cork… Dúvida cruel… Queria saber se em Cork as pessoas utilizam bicicletas para se locomoverem?!? Obrigada

    • Nadine Jalaim Reply

      Galway e Cork são bem parecidas de acordo com o que ouvi por aí. Ainda não conheço Galway – mas está na lista! – e falaram que é ainda menor que Cork. Galway é uma cidade de estudantes, tem muita universidade por lá, é beeeeeem pequena. Cork não fica muito atras nesse quesito, tem duas universidades grandes que tem gente de tudo quanto é canto. Acho que vai muito dos seus objetivos, dos valores. Nunca cheguei a pesquisar para ir para Galway, nosso foco sempre foi Cork. Batemos o olho e falamos “é isso”.
      Com relação a bicicleta, tem bastante gente que usa sim. Eu mesma tô me preparando para comprar uma. Tem, inclusive, uns lugares no centro que você aluga bicicleta e tem que devolver em meia hora, mas tem vários pontos espalhados pela cidade. Ainda não sei como funciona direito, mas está na minha lista para trazer para vocês. Já tenho uma pessoa que vai começar a usa-las e vai me contar tudo!
      Espero que consiga te dar uma luz aí na sua decisão! Qualquer cidade que escolher com certeza vai ser muito feliz! 🙂

  7. Olá, bom dia!

    Ótimo post! Aliás, não só esse.. rs
    Poderiam nos passar o valor que pagam de aluguel?

    Obrigada!!

  8. Post muito útil pra quem procura informações sobre a cidade, parabéns!
    Aqui em Galway, pelo que vejo, as pessoas colocam na balança também (no sentido de morar mais perto da escola/do centro e pagar um pouco mais, ou o contrário). A diferença que acho é que por aqui ser ainda menor que Cork, o “longe” normalmente não é tão longe, tendo pessoas morando a 25-30 minutos do centro e se deslocando a pé todo dia sem maiores problemas (pelo menos enquanto ainda é verão, rs).

Write A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.