Uma das coisas que mais gosto de fazer por aqui é explorar. Pesquiso destinos, traço caminhos, planejo passeios e depois apenas colocamos em prática. O condado de Cork é recheado de lugares lindos e paradisíacos. O destino do último final de semana me deixou, digamos, embasbacada.

Fui impactada por imagens de Nohoval Cove há algum tempo, em alguma conta do instragram que sigo e, tempos depois, vi a Bárbara, do Barbaridades tambem postando imagens de lá e cismei que queria conhecer. E, agora, o intuito do meu post é compartilhar essa beleza um tanto escondida e IMPACTAR vocês. Estão preparados?

CAMINHOS, ESTRADA, DISTÂNCIA

Começando pelos detalhes, alugamos um carro pela Hertz para o final de semana. Saiu algo em torno de 90 euros para o final de semana inteiro. Demos sorte e fomos agraciados com uma Tucson NOVINHA – tinha apenas 82km rodados.

Se você pensa que vai ter que dirigir por horas para chegar nesse paraíso ESTA MUITO ENAGANADO! Nohoval Cove fica a apenas 40 minutos de carro do centro do Cork! A estrada, até Nohoval, que é a vila onde fica Nohoval Cove, é ok, apesar de bastante sinuosa. Chegando mais próximo de Nohoval Cove, o caminho fica BEM estreito e a estrada não é nada boa, quase sem sinalização. Uma dica preciosa que eu dou é: baixe o mapa do seu GPS para usar offline pois a região tem quase nenhum sinal de celular e sinalização zero para indicar o destino.

Nohoval Cove
Trajeto de Cork à Nohoval Cove

É possivel parar o carro bem pertinho do lugar, mas o espaço é minúsculo, provavelmente cabem 2 carros. Demos sorte porque tinha apenas um carro lá, mas a procura pode ser maior dependendo da época.

NOHOVAL COVE

Logo de cara você já é recebido por duas pequenas ruínas e uma vista de tirar o fôlego. O pequeno pedaço de mar surpreende pela cor turquesa, envolto de cliffs e pedras, que fazem de Nohoval Cove uma paisagem paradisíaca. Para chegar bem pertinho é preciso passar por algumas pedras no caminho, ou seja, sapatos apropriados são imprescindíveis. Eu resolvi ir de New Balance e, apesar de confortável, ele escorrega muito. As pedras são um tanto quanto lisas, e ficam ainda mais escorregadias por conta das algas que ficam grudadas. Fiquem atentos!

Nohoval Cove
Vista de Nohoval Cove logo na chegada, com as ruínas à direita

Passando o primeiro obstáculo, você tem duas opções: seguir direto para o topo da pedra, quase na entrada de uma das cavernas; ou você pode ir para a direita e chegar na mini prainha de pedras e areia que fica por ali. You can do no wrong here!

Nohoval Cove
Não se deixe enganar: esse caminho não é tão fácil quanto aparenta
Nohoval Cove
Mini praia vista do alto da pedra
Nohoval Cove
Vista do topo da pedra

Aqui você pode aproveitar e entrar na água, se tiver coragem. A água é muito gelada e tem que ser extremamente cuidadoso por conta das pedras. Mas fala se essa “piscina natural” não é muito convidativa?

Nohoval Cove
Precisa legendar?

Para ter uma vista privilegiada, dá pra encarar a subida pela montanha e ver Nohoval Cove do alto – a vista, como de costume, é intensa. Nós acabamos não subindo porque tinhamos ainda outro destino no plano. Pelo que vi nas minhas pesquisas, a subida não é das mais fáceis, especialmente em épocas de chuva. Então se quer aproveitar bem o lugar, recomendo ir no verão.

ROCKY BAY

Nosso domingo estava decidido a ser um domingo de praia, então juntamos o útil ao agradável e elegemos a pequena Rocky Bay para passar o dia. Rocky Bay fica a apenas 10 minutos de carro de Nohoval Cove, então era a escolha perfeita, alem de óbvia. Hahahaha

Trajeto de Nohoval Cove até Rocky Bay

A praia tem cerca de 250, 300 metros, poucas ondas e muita beleza. O dia nos favoreceu, com um ceu azul, sol e calor para ninguém botar defeito. A praia me lembrou muito a Ilha das Berlengas, em Portugal. A faixa de areia é bem pequena e some quando a maré sobe.  Recomendo chegar mais ou menos cedo se quiser um cantinho para chamar de seu.

Rocky Bay
Rocky Bay lotada

Eu nunca imaginei que pudesse, de fato, ir para a praia aqui na Irlanda. Era uma situação muito improvável. Quando chegamos em Rocky Bay já me senti feliz de cara. Fazia tempo que não ia em uma praia, mesmo no Brasil. Então já estava satisfeita em estar lá. Entrar na água não era uma opção – molhei o pé e estava gelada. Muito gelada.O mar de Rocky Bay é bem calmo, favorecendo a diversão das criancas, que estavam em bom número na praia. Um amigo nosso, que estava com a gente, avistou uma prainha do lado, com fácil acesso pelas pedras ao final da praia. Resolvi enfrentar, afinal era tudo rasinho e eu só ia molhar o pé ou, no máximo as pernas. Como nem tudo sai como esperamos, no meio do caminho vi algo que parecia muito uma água viva, assustei e sai correndo. Pisei numa pedra escorregadia e foi Nadine, foi celular, foi tudo para água! Mais tarde descobri que eu não tinha visto uma água viva, era so um bolo de algas. No final das contas, não tirei foto da prainha porque depois fiquei com medo de molhar o celular de novo. Mas consegui chegar e, valeu a pena!

Rocky Bay

Rocky Bay

Uma vez molhada no susto, sé me restou largar tudo e correr pro abraço. Saí correndo para me encontrar com o mar e, mais uma vez, pisei em uma pedrinha abençoada, que me fez cair graciosamente – acharam que tivesse mergulhado. Uma vez que você acostuma, a temperatura da água vai ficando super gostosa. O dia estava com um calorzinho propício também, né? A água é cristalina, o mar limpíssimo e super agradável. Mas, devo aconselhar ter cuidado: tem muitas pedras, não somente nos cantos da praia, além de muitos buracos. Muito, mas muito cuidado.

Rocky Bay

Por ser uma praia pequena, e em um lugar mais afastado, não tem nada por perto.  Recomendo que levem lanches, muita água e, porque não, sua própria churrasqueira? Vi muitas familias e grupos de amigos fazendo churrasco por lá. #ficadica

Estacionar aqui também vai ser um problema. O estacionamento da própria praia é pequeno e todo mundo acaba deixando o carro na estradinha de acesso, que é muito estreita. Ou seja, vai ser bastante dificil de parar o carro, ou mesmo passar pela estradinha. Tenha paciência!

HOSPEDAGEM

Não nos hospedamos na região, pois moramos relativamente próximos do lugar. Mas, se você está buscando opções de estadia nos arredores, escolher ficar em Kinsale, uma das cidadezinhas mais fofas da região e também muito turistica. Ou pode optar por se hospedar nos hóteis na própria cidade de Cork. Você pode aproveitar toda a região em um final de semana ou feriado prolongado. Lembrando que os locais listados neste post são acessíveis apenas de carro.

Aproveite a nossa parceria com o booking e ja trate de fazer a sua reserva. Verão logo acaba, hein?


Booking.com

Author

5 Comments

  1. Ana Carolina Reply

    Ainda não tinha ouvido falar de Cork, mas fiquei encantada com as belas paisagens. Obrigada por compartilhar as dicas.

  2. Já tinha ouvido falar de Nohoval Cove, mas nunca tinha visto fotos ou vídeos de lá. Que lugar esplêndido! Estou boquiaberto com a beleza, é realmente magnífico. Adorei o post!

  3. Que lugar mais lindo! Nunca havia ouvido falar sobre e já fiquei impactada também pelas fotos 🙂 haha!

    Um beijo!
    Cami.

  4. Olá Nadine. Que belo local hein? Dá até vontade de entrar na água, mas provavelmente, também não me aventuraria. srsrs Parabéns pelas dicas.

Write A Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.