Em uma quarta feira linda e ensolarada na estrada, saímos cedo de Cork com destino a Dublin. Pegamos o carro que reservamos na Europcar logo cedo – se você não sabe como alugar um carro por aqui veja esse post – e partimos em direção a estrada. Diego estava tranquilo e eu… eu estava sonhando com a coxinha que ia comer mais tarde. Uai, quem nunca?

20160224_123156

Curtimos a tarde em Dublin, fizemos o que tínhamos para fazer, resolvemos os pepinos e fomos em direção a Dun Laoghaire visitar nossos queridos amigos Lica e Rod. A cidade é linda, diga-se de passagem e curtimos muito o final do dia e, infelizmente, era hora de pegar a estrada novamente, mas dessa vez com destino a Cork: de volta pra casa.

20160224_164700

Estávamos cansados e já estava escuro. Como o caminho de ida para Dublin foi um tiro só, o caminho de volta seria o mesmo. Então com medo de acabar a bateria do cel e ficar sem GPS, decidi desligar o GPS por um tempo. Já tínhamos ideia de que horas chegaríamos, víamos placas de Cork a todo momento: estávamos no caminho certo.

20160224_213820

A noite estava LINDA: céu estrelado e aberto, lua cheia, clima ameno. Nada melhor do que isso para curtir a estrada. Pois bem, tudo indo conforme o esperado até que… duas horas de viagem e Diego comenta que provavelmente já estávamos chegando. Eu concordo e a vida segue. No próximo segundo vejo o pesadelo: uma placa de WELCOME TO LIMERICK. WTF????? Limerick? Àquela altura do campeonato já era para estarmos virando a esquina de casa. O que deu errado?

Sem muito tempo e paciência para pensar, já acionei o GPS e encontrei uma rota mais rápida para voltar para casa, porém nunca imaginei que o tipo de estrada que pegaríamos. Dica: não tente uma rota mais rápida por aqui, a noite. Permaneça na estrada principal nem que demore o dobro do tempo. 

Diego confiou e fomos pelo caminho “mais rápido”. Cada fim de mundo que só por Deus. Estradas MUITO estreitas, escuras, sem ninguém, sem civilização, sem nada. Tensão subindo, olhos esbugalhados e grudados do vidro, tentando prestar atenção em tudo. Mas ainda assim não foi suficiente para conseguirmos desviar de um buraco na pista precária e Diego deu na hora deu a dica: pneu furou. Por sorte conseguimos parar em frente uma casa que tinha um pouco de luz externa.

Descemos do carro já no desespero e Diego já xingando todos os cantos e eu só pensando que eu queria minha cama. Lá vamos nós vai o Diego fazer todo o processo de troca, morrendo de frio e comigo segurando a lanterna do celular para ajudar. Com a graça dos céus, o dono da casa tinha acabado de chegar em casa e viu nosso desespero e veio ajudar – um amor, como a maioria dos irlandeses. Em menos de 20 minutos já estávamos de volta à estrada e com atenção mais do que redobrada.

Dessa vez – primeira vez na verdade – que não pegamos o seguro completo da locadora de carro ou seja, o pesadelo estava apenas começando. Conseguimos chegar em casa e decidimos descansar e tentar não pensar nisso até o outro dia.

O que fazer quando acontece um incidente como esse com um carro alugado? Pois é, nós também ficamos sem ação. Decidimos, então, ir até a Europcar e explicar o acontecido e ver se eles conseguiam nos dar uma luz. E quer saber? Foi a melhor coisa que fizemos! Eles foram super prestativos e nos indicaram um lugar para trocar o pneu. Como nosso seguro era o basic, teríamos que bancar o ocorrido e estávamos preparados para a facada. Pegamos na mão de Deus e fomos para o lugar indicado.

Chegando lá, tudo muito rápido. 30 minutos e já estávamos indo embora, com pneu trocado, roda alinhada e 80 euros a menos na conta. Olha, esperávamos pagar uns 150 euros ou até mais para resolver isso, mas ficamos feliz com o final da história. Mesmo com os 80 euros gastos, ainda foi menos do que pegar o seguro completo – alugamos o carro para 5 dias e o full era 20 euros a mais por dia, ou seja, acho que saímos “no lucro”. Devolvemos o carro numa boa, a garantia do cartão do Diego foi devolvida integralmente e a vida seguiu.

Nunca tinha acontecido nada parecido com a gente e apesar de toda a tensão, foi uma puta lição aprendida.

Alguém já passou por algo parecido? Como ficaram no final?

Author

Write A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.