Primeiras impressões, muitas vezes, mudam. E muitas vezes também se mantém. 

Quando mudamos para um país diferente – ou mesmo uma cidade ou bairro que seja – a gente sempre fica analisando e digerindo aquelas primeiras impressões do novo lugar. Esbraveja tudo de bom e diferente que viu, conheceu, existe. Mas, o que acontece depois de 6 meses vivendo no “não mais tão novo lugar”?

Muitos de vocês já viram o meu post de primeiras impressões da cidade de Corkque é um dos mais visitados do blog! Hoje eu estou aqui para fazer uma releitura desse post e mostrar o que mudou nesses 6 meses – recém completados – por aqui.

Já estou me sentindo totalmente em casa e adaptada à minha nova vida. A cidade é extremamente pequena – gente, sério, é MUITO pequena!e se você gosta de agitação ou muitas coisas para fazer ou lugares para ir, definitivamente, escolha outro lugar. Cork tem muitos restaurantes e pubs, óbvio que não se compara à capital, mas ainda assim, nesse quesito, a diversidade é grande. Apesar dessa variedade, continuo achando que compensa muito mais comer em casa do que na rua. Os valores não são absurdos, mas se comparado aos valores do mercado e à qualidade de uma boa comidinha caseira, acaba não compensando. Essa primeira impressão não mudou.

Uma das coisas que mais gosto por aqui, que me impressionou de cara e ainda me impressiona é a calmaria, o silêncio. Como já tinha falado antes, estávamos atrás de um lugar como esse e não nos decepcionamos. Optamos por morar afastado do centro, o que nos deixa mais inseridos na cidade, na cultura, no estilo de vida local. Estamos adorando a experiência e não trocamos essa escolha por nada. É um saco ter que pegar ônibus para ir pro centro toda vez, mas por outro lado, não precisamos ir sempre. Temos um shopping com cinema, mercado, um lugar repleto de lojas – desde construção até eletronicos -, temos um hospital, empresas e cafés a poucos minutos de distância.
DSC_0046

Hoje vejo que a comunidade internacional aqui é bem ativa. Consegui entrar em um time que promove eventos para interação de estrangeiros e locais e vejo o quanto o pessoal é engajado, além de serem tremendamente simpáticos, de bem com a vida e super alto astral. Conheci gente de tudo quanto é canto e cada vez vamos estreitando os laços e fazendo crescer amizades duradouras.

E por falar em pessoas, como não mencionar a hospitalidade irlandesa? Gente! Quantas pessoas simpáticas, prestativas, amorosas! Tenho histórias e mais histórias para compartilhar com vocês, mas talvez faça um post específico para isso. As pessoas por aqui sorriem, puxam assunto, querem saber da sua vida. É um interesse genuíno! Não por quererem fazer fofocas, mas sim por se interessarem por você, pela sua cultura, pelo que você tem a dizer. Eu me sinto completamente abraçada por eles!

O transporte público foi um ponto que chamei atenção no último post e volto a falar dele, pois agora uso diariamente. Agora que descobri o bilhete mensal, pago um valor por mês e posso usar quantas vezes quiser o ônibus dentro da cidade. Para mim compensou muito, pois vou trabalhar e volto de ônibus e as vezes acaba acontecendo algo no centro, encontro com os amigos, e não fico com receio de gastar dinheiro pra ir. O bilhete me dá esse respaldo. O que me incomoda MUITO é o tempo de espera. Dependendo da linha, você espera muito! A linha que eu pego para minha casa passa de meia em meia hora. É normalmente bem confiáve,l mas não 100%. Já cheguei a esperar 1 hora pelo onibus e você não pode fazer nada. Tem que ter um planejamento para sair pois não pode perder o ônibus, saber exatamente que horas vai sair e voltar. É um mix de sentimentos aqui, bom e ruim, mas é uma coisa que eu já aprendi a lidar e aceitar.

O que mais mudou no meu conceito foi a questão do clima. Cheguei no final da primavera, passei pelo verão, já estamos praticamente terminando o outono, então já posso falar com mais certeza sobre esse assunto. Já cheguei a falar aqui que Cork é uma cidade cinza, gelada e molhada e retiro em partes o que disse. GENTE, AQUI FAZ DIAS LINDOS! No verão você anda de camiseta, o sol queima e você sua! Sim, o verão existe por aqui! NADA comparado ao Brasil, mas sim, ele existe! Dias longos, de sol e céu azul, pessoas felizes, pássaros cantando. Vim com medo de viver sob um céu nublado o ano inteiro mas o verão me impressionou. Agora no final do outono já está começando a temporada de céu nublado e muita chuva, mas pelo menos, por enquanto, não me incomodou – a não ser quando não consigo sair com as crianças que cuido, aí sim me incomoda! rs

E por falar em sair na chuva, todo mundo por aqui sai na chuva. Sem guarda chuva, até porque né, pra que? Com o vento que tem por aqui, guarda chuva é inútil! Você vê muitas mães/au pairs/minders saindo com as crianças no carrinho, apenas colocando uma capa de chuva própria para o carrinho e bora pra rua. A chuva é constante nos meses de inverno principalmente pelo que ouvi e as crianças são incentivadas a curtir o dia não importa quão feio está. A minha chefe mesmo falou que as irish kids tem que aprender a sair de casa com chuva desde novinho, porque não se pode esperar que passe. Se joga!!!!!!

Já me perguntaram como era a vida cultural por aqui e devo dizer que é fraca. Tem umas galerias, tem uma Opera House, cinemas e só!!!! Vira e mexe tem festivais e eventos no centro – como o Cork Jazz Festival que acontece em Outubro e é uma grande coisa para o pessoal que vem de vários lugares do mundo para participar. Não é uma cidade completamente parada, mas definitivamente não é boa opção para quem gosta de ter o que fazer todo dia, toda hora. As opções acabam depois de alguns dias por aqui.

DSC_0079

Me arrependo da minha escolha? ABSOLUTAMENTE NÃO! Cork é mais e menos do que esperava em vários aspectos e está me deixando satisfeita até agora. Não me vejo morando em outro lugar por aqui. Adoro a cidade e recomendo para quem quer e gosta de uma cidade mais relax. E quando eu falo relax, é comparado a outras grandes cidades, não me entendam mal. Eu não ia conseguir morar no meio do mato, por exemplo. Cork é meu meio termo. Se você gosta de sair a noite, não se preocupe, tem muitos pubs pra você curtir a noite e paquerar os gringos (as). 😉

Moraria aqui pro resto da vida? Não sei. Me vejo passando uma boa temporada aqui, mas não sei se me vejo morando e contruindo minha vida definitiva por aqui. Ainda não acendeu aquela luz de “é isso”. Estou num lugar ótimo, curtindo uma qualidade de vida pra mim fora do comum, mas ainda preciso de mais tempo para definir se é esse lugar que eu quero settle down.

Dúvidas sobre a cidade? Deixa aqui nos comentários ou entre em Contato conosco!

Author

2 Comments

  1. Well, eu não sou “chegada” a blogs pelo mesmo motivo que não sou chegada a livro de auto ajuda…
    Mas o teu blog eu curto.
    Concordo com 95% do que escreve como agora.
    Eu gosto muito de Cork, vim estudar e estou ficando…
    Gosto desta “neutralidade” que a Cidade propicia.
    Sei que não é bemmmm badalada, para minha pessoa que veio de BH a Capital Internacional dos bares, Cork foi meu arrego meu refugio.
    Mas ainda continuo achando que o verão aqui só aparece de 3 em 3 anos, ano passado e em 2013 o verão foi bom gostoso como você descreveu, mas este ano foi e está sendo horroroso.
    Por isso estou fugindo para o Brasil para curtir o verão todo lá, que está de matar hahaha.
    Anyway continue escrevendo, teu blog chega perto do que eu considero muitooo interessante para acompanhar e tirar proveito.
    Mas quem sou eu pra avaliar?
    Apenas uma expatriada que fica procurando coisas interessantes na net , e agora achei…
    GOTCHA!!!

    • Nadine Jalaim Reply

      Ahhhh Patricia! Como ler seu comentário me deixou satisfeita!!!!!!!!
      Obrigada pela visita e feedback! Ter esse respaldo me deixa mais animada para continuar, não pensar que estou jogando palavras ao vento. Se atingir uma só pessoa já fico feliz!!!!

      Volte sempre!!!!!!

      Abs!!!!!!!!

Write A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.