Além de ser o sonho de muitas pessoas, você sabe realmente o que é o programa de Au Pair? E digo saber além da listinha de requisitos e textos promovidos por agências, blogs e youtubers por aí. Qual é a real essência do programa? Será que o inglês é realmente necessário? E eu posso mesmo ser um membro da família?

Esse post me foi inspirado a partir de alguns vídeos que ando vendo, além de muitos posts nos grupos relacionados, sobre Au pairs que já estão nos EUA e entram em rematch mais cedo do que se imagina ou mesmo acabam terminando a sua jornada antes mesmo se de adaptar ao país. O que mais me chocou, na verdade, foi me dar conta de que nenhuma dessas pessoas tem noção do que é ser Au Pair de verdade, ou da responsabilidade ou mesmo do intuito desse programa e o resultado, em sua maioria, é decepção. Quer sentimento pior para descrever um intercâmbio do que uma decepção? Pois é. E isso me preocupa e me preocupa muito pois o número de pessoas que me procuram para tirar dúvidas sobre esse programa só aumentam!

AU PAIR É UM TRABALHO!

Uma coisa que deve ser exclamada logo de cara é que o programa de Au Pair é um programa de trabalho + estudo (muito mais trabalho do que estudo efetivamente), ou seja, você vai ralar! Você está indo para trabalhar até 45 horas semanais, com crianças e tem que saber que isso está longe de ser fácil. Você não vai entrar naquele avião achando que está embarcando para as férias mais maravilhosas da sua vida porque não é assim que o barco funciona não! Au Pair trabalha, e trabalha muito. 

Existem casos e casos – eu tive extremos durante a minha experiência – onde uma Au Pair pode trabalhar mais do que a outra, pode ter mais regalias que a outra, pode ter mais familiaridade com a host family e isso vai variar muito pois as pessoas são diferentes, com rotinas diferentes, com vidas diferentes. É impossível basear a sua experiência no que outra pessoa viveu. Pessoas diferentes, experiencias diferentes; nesse caso a matemática é simples!

INGLÊS BÁSICO

O programa de Au Pair é um trabalho, como já foi bem citado nesse post, ou seja, um trabalho nos Estados Unidos onde a língua oficial é o inglês, certo? Se você está se candidatando a uma vaga de emprego, obviamente você tem que saber se comunicar na língua do país, independente de qual seja a vaga. Você contrataria alguém que não fale português para cuidar do seu filho?

Ser Au Pair não é meramente ir aprender o inglês; é você aperfeiçoar o seu inglês, ganhar fluência em uma língua que você AINDA não domina, mas conhece. O inglês não é um capricho, não é modinha, não é um diferencial: É UMA NECESSIDADE! Os riscos para quem não consegue se comunicar em inglês são inúmeros em um programa de intercâmbio como esse e é necessário bom senso do aplicante, assim como da agência e da família que receberá o intercambista.

O que vale mais pena: ser mais paciente e estudar, se preparar melhor ou chegar nos EUA e ter de voltar por conta do seu inglês “básico”? Frustração não é um sentimento bom, isso eu garanto a vocês!

AU PAIR SER PARTE DA FAMÍLIA

Existe uma linha muito tênue entre ser parte da familia e não ser. As experiências boas e ruins dependem unica exclusivamente de quem as está vivendo, ou seja, au pair e host family. Existem casos e casos e tem de existir esforços de ambos os lados.

A Au Pair precisa ter uma cabeça madura e boa para conseguir separar o profissional do pessoal Ninguém é hipócrita para dizer que morar e trabalhar na mesma casa é fácil. Não, realmente não é. Ser parte da família dos seus chefes também é um tanto estranho de conceber, não é verdade? Mas, amigos e amigas, é possível! Com boa comunicação entre as partes, com sabedoria e respeito a limites e espaços é perfeitamente possível fazer parte da família que está te recebendo e, ainda assim, ser uma boa funcionária. O respeito deve ser mútuo, assim como os esforços para manter o ambiente saudável. Todo mundo ganha!!!!!

SALÁRIO DE AU PAIR X SALÁRIO DE NANNY

Essa é outra coisa que vejo muita reclamação e, para ser sincera, acho um absurdo. Não tem como comparar! Ao ser Au Pair você está participando de programa de intercâmbio que, vejam só vocês, a familia também paga. E não é pouco! Além de te pagar um salário mensal, oferecer moradia, comida e, em determinados casos, até bancam a sua conta de celular e gasolina em horário off. Obviamente não são todas as familias, mas sim, elas existem. Ou seja, você não se preocupa com as contas, apenas recebe seu salário limpo e gasta como bem entender.

Uma nanny, normalmente qualificada e experiente, paga aluguel, paga contas e paga sua própria comida. Não mora com a família, tem que arcar com custos de transporte e não recebe uma bolsa de estudos para fazer um curso. Supondo que mantenha os deveres em dia, paga seus impostos e taxas que são descontados do salário e você, Au Pair, nem tem que se preocupar com isso.

SERÁ QUE ESTOU PREPARADO(A) PARA SER AU PAIR?

O intuito desse post não é levantar a discussão sobre o intercâmbio valer a pena ou não, mas sim, sobre você estar preparado(a) ou não.

Não estou aqui querendo dizer que tudo no intercâmbio é mil maravilhas porque não é. Você pode ter a sorte de viver uma experiência fantástica ou pode ter o azar de se decepcionar. Seja qual for o resultado do seu intercâmbio, o que me importa é ter a certeza de que você saiba o que é o programa antes de criar expectativas.

Para se ter um saldo positivo do programa de Au Pair, é necessário que você saiba exatamente qual o propósito desse intercâmbio, o que você pode e deve esperar e tomar todas as experiências que você ver e ouvir apenas como exemplo e não como regra. Você vai fazer a sua jornada valer a pena! Só você!

Author

2 Comments

  1. Eu conheci muito sobre ser Au Pair por meio dos vídeos da Michelle do Cabide Colorido, que foi Au Pair nos Estados Unidos. Achei muito interessante essa forma de intercâmbio mas também bem complicada, já que quando a gente fala intercâmbio sempre imagina alguém fazendo cursinho e depois indo turistar. E Au Pair é bem diferente. Mas acho que é bacana porque você vive como se fosse daquele país mesmo, acho que essa experiência deve ser demais 🙂
    Beijo!

    Sorriso Espontâneo

    • Nadine Jalaim Reply

      A experiencia é realmente muito intensa mas vale muito a pena!

Write A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.