Bom, para continuar a saga de posts mega atrasados, tenho que começar do príncipio – o divisor de águas da minha vida na Irlanda.

Como vocês sabem, eu comecei todo o meu processo do STAMP em Julho/2015 – para quem não ainda não viu os vídeos, clique aqui – depois de quase 3 meses na Irlanda. A demora para envio da documentação se deu, lógico, à demora para levantamento da documentação, mas finalmente dia 17 de julho eu consegui enviar toda a papelada e cruzar os dedos. E dentro do prazo dos 3 meses de turista, hein?

Pois bem, depois de 10 semanas de espera, finalmente recebi nossos documentos de volta (na época ainda tinhamos que enviar os originais) e o visto provisório. Prontamente fui até a imigração, fiz tudo que tinha para fazer e duas semanas depois estava com meu GNIB provisório. Linda história, não?

Vamos ao outro lado… quando recebi a documentação de volta, veio também uma carta informando que a decisão final do meu processo seria enviada até dia 19 de janeiro, enquanto meu visto provisório estaria válido até dia 20 de fevereiro. Ótimo para mim! Perfeito, não? Seria tudo perfeito se a imigração trabalhasse do jeito que se deve… Baseamos o visto no curso do meu marido – antes que alguém diga alguma coisa, perfeitamente possivel e aceitável – com duração de 6 meses (Julho a Dezembro) o que caberia certinho dentro do prazo estipulado pela imigração. Meu marido tentou mas não conseguiu emprego nesse meio tempo, infelizmente, então focou nos estudos e trabalhos voluntários.

Chegou Janeiro, passou Janeiro e nada da imigração. Chegou Fevereiro, passou Fevereiro e nada da imigração. Com contatos apenas por email, eu era informada de que estavam com muitos processo e alguns atrasos seriam inevitáveis – para ferver mais ainda meu sangue que já estava fervido. Pois bem, meu visto provisório venceu e nada da imigração. Desencanei e entreguei nas mãos do Universo, afinal o que quer que fosse, já tinha sido PROFUNDO!

Final de março, comecinho de abril vem a bomba: SRA. NADINE, SEU VISTO FOI NEGADO. Mas porque raios? Essa pergunta eu me faço até hoje… quando meu marido terminou o curso, mandei o certificado de conclusão para eles, assim como pedem para atualizar toda e qualquer mudança no status do EU Citzen. E assim fiz. Não sei se foi um erro ou não e meu marido, ainda, não tinha arrumado um trabalho. Via gente na mesma situação ou até pior recebendo felizes suas cartas e eu com aquela maledita negativa. Querem saber o motivo da negativa? “A quick call to the school showed us that Diego finished his course a while ago” E mais nada. Simplesmente desacreditei. Ali meu chão se abria, meu sonho ia pro ralo, tudo aquilo pelo qual lutei terminava ali [drama mode on].

Eu fico até tensa de falar sobre o assunto tamanha a raiva que sinto de toda essa situação. Em contato novamente com a imigração, tentando buscar mais explicações, a minha raiva só aumentava pois não havia qualquer outro motivo. Que falassem que não tínhamos dinheiro, ou que não fossemos capazes de nos sustentar ou mesmo que meu marido não tinha emprego e isso era inaceitável… qualquer coisa menos insinuar que o curso não era valido – sendo que na mesma época um casal conhecido aplicou com os mesmos parametros e até menos dinheiro na conta e conseguiu e ainda, antes de aplicar, falei com a imigração para garantir que era possivel. Ainda não consigo entender o real motivo que os levaram a negar o meu visto. No entanto, eu acredito que se o processo de apuração desses documentos tivesse sido feito de forma mais eficaz, esse post não existiria hoje.

“Mas Nadine, mas não dá pra recorrer?” Sim, é perfeitamente possivel recorrer. Mas o prazo minimo que me passaram para retorno era de 6 meses. 6 MESES! Eu já estava há quase 1 ano na espera, dinheiro acabando, não podendo trabalhar (fora as duas oportunidades de trabalho otimas que perdi por conta disso, já aprovada em entrevista) e ainda esperar mais 6 meses? Não tinha nem tesão de continuar – mas saibam que é possivel.

Agora, depois de tudo amenizado, eu consigo enxergar alguns erros que poderiam ter feito a diferença: se eu tivesse procurado um trabalho logo que recebi o visto, a coisa poderia ser diferente. Como já teria PPS, já estaria contribuindo com as taxas e tudo mais, no final das contas o resultado poderia ser outro. Mas fizemos outros planos crentes que no final tudo daria certo. Hoje, certamente, faria diferente.

Com relação a vocês que seguem, seguiram e ainda vão seguir as dicas dos vídeos: vão sem medo! Tudo o que foi falado lá são dicas e experiencias e segue quem achar que deve. O nosso caso, eu quero acreditar, foi atípico. Ou, como eu acredito: não era pra ser. Tenho muito isso comigo pois depois de tudo o que fizemos, todo os esforços, dinheiro gasto e ter esse retorno: só posso mesmo acreditar que meu lugar não era na Irlanda, infelizmente. 

Como eu falei no post anterior: o BLOG CONTINUA! E assim como o auxilio que sempre dei a vocês que querem ir para Irlanda e tirar o STAMP 4. As leis mudam a todo instante e, como já faz 1 ano que apliquei, vou me atualizar ao máximo para continuar podendo trazer a vocês informações corretas e uteis e torcer por cada um de vocês que vai tentar a sorte na Ilha (e que seguem nossas dicas!)

À vocês que sempre nos acompanham, muito obrigada! Continuem!!!!!!!!!!!!!!!! O nosso lugar mudou, mas a vontade de conhecer o mundo e compartilhar cada coisa com vocês não muda nunca!

Author

19 Comments

  1. Oi Nadine, tudo bem?
    Eu moro no Brasil e recebi uma proposta de emprego de uma empresa em Dublin, contratei uma empresa em Dublin para me auxiliar na papelada do visto. Você sabe me dizer, pois isso não ficou claro para mim, se o papel do visto vai chegar na minha residência no Brasil ou se será enviada por e-mail?
    Obrigada!

    Leticia

    • Nadine Jalaim Reply

      Oi Leticia.
      Infelizmente eu desconheço o processo de visto de trabalho ainda. Realmente não sei como funciona para poder direcioná-la, mas recomendo você contatar a empresa que está te auxiliando para responder a sua pergunta.

  2. Oi Nadine,

    Sabe me dizer se com um curso de inglês mais um comprovação de rende boa eu consigo o Stamp 4? No caso minha esposa tem cidadania italiana e ela poderia fazer um curso de inglês, mais a quantidade de dinheiro em conta, será que dá certo?

    Obrigado

    • Nadine Jalaim Reply

      Oi Rogério.
      É perfeitamente possivel, sim. Porém tudo vai depender da imigração. Esse meio foi o que usamos para aplicar e é bom saber que a cada mudança de status do cidadão europeu, a imigração deve ser notificada. O que seria essa mudança de status: curso acabou, arrumou emprego, começou faculdade, etc. Se o curso acabar e o cidadão europeu nºao tiver arrumado trabalho ainda, envia o certificado de conclusão do curso, mais um extrato para mostrar que estão com dinheiro em caixa e explica que que está na busca de emprego. Aqui no blog mesmo fiz um post explicando sobre como conseguir o stamp 4 sem contrato de trabalho – clique aqui e detalhei, inclusive, essa opção. Dá uma olhadinha e se tiver mais alguma dúvida, pode entrar em contato comigo!

      Abs
      Nadine

  3. Oi Nadine

    Lamento você não ter conseguido seu visto. Eu estou agora em uma situação parecida, estou aqui na Irlanda, solicitei meu Stamp 4 pelo contexto de fundos suficiente (aquele que nunca sabemos se serão considerados ou não suficientes). Enfim, li ali que vc disse que se talvez tivesse procurado trabalho logo que chegou seu visto temporário poderia ser diferente. A minha dúvida é, tenho permissão de trabalho apenas com o Stamp 4 temporário? Ou para trabalhar preciso esperar chegar o permanente?
    Estou procurando emprego e uma recrutadora me disse que eu não poderia pedir o work permit para uma empresa enquanto aguardo o Stamp 4. Me desesperei, a minha esperança era poder contar com um possível work permit enquanto esperava pelo Stamp 4. Estou tentando me informar melhor sobre isso. Caso vc tenha alguma informação tb sobre isso, eu agradeço.

    Obrigada,
    Janaina

    • Nadine Jalaim Reply

      Oi Janaina!

      Com o Stamp4 temporário já é possível sim trabalhar. E você não precisa de um work permit para isso não! O Stamp4, mesmo que temporário, já é um visto em que existe a permissão de trabalho ao portador. O problema é que tem empresas e empresas. Algumas aceitam o temporário, outras não. Aí não tem muito como prever….

    • Oi Nadine

      Obrigada pela sua resposta. Isso me deu um certo ânimo. Tenho sido muito barrada pela questão do visto. Mas sei também que a empresa pode não querer aceitar. Você sabe o que acontece no caso de eu conseguir um emprego com esse Stamp 4 temporário e depois meu pedido for negado por algum motivo como fica? Será que nesse caso se a empresa estiver disposta eles podem pedir o work permit pra mim? Mesmo eu já estando no país?

      Obrigada,
      Janaína

      • Nadine Jalaim Reply

        Olha, eu acredito que se a empresa tiver interesse e a vaga estiver dentro dos requisitos do work permit, não vejo porque não. Mas mais uma vez, depende muito da empresa.
        No geral, no caso do visto ser recusado, entendo que a empresa não possa manter o funcionário sem o devido visto e, infelizmente, acabaria por perder essa vaga. 🙁

  4. Olá,
    pena que não deu certo. Queria saber se você poderia me esclarecer uma dúvida. Morei um ano em Dublin, tudo certo, stamp 2, tenho o PPS. Agora vou a Itália para reconhecimento da cidadania. Você sabe como é o processo pra obter o stamp 4? São os mesmos passos que você fez? Ou nem preciso me preocupar tendo a cidadania? Obrigado

    • Nadine Jalaim Reply

      Oi Rafael, obrigada pelo comentario!

      Voce como cidadao europeu nao tem necessidade de nenhum tipo de visto para permanecer na Irlanda. O STAMP 4 é aplicado por familiares de cidadao europeu que desejam morar na Irlanda.

      Espero ter ajudado.

      Nadine

  5. Nossa que pena que não deu certo.
    Pode me tirar uma dúvida, eu tirei meu passaporte europeu e depois casei, para pedir o stamp 4, eu devo pedir um novo passaporte com meu nome atualizado? Ou posso deixar como esta, com nome de solteira?

    • Nadine Jalaim Reply

      Olá, tudo bem? Antes de mais nada, obrigada pelo comentário e visita!

      Eu pediria um passaporte novo antes de viajar. Eu pediria um passaporte novo para constar o nome de casada (se você tiver mudado). Não lembro (ou não sei no caso de passaporte europeu) se aparece o seus estado civil.

      Em resumo: se aparecer estado civil e você tiver mudado o nome, tira outro. Senão, bola pra frente e boa viagem! 🙂

  6. Vitor Correa Reply

    Nadine uma pena que não deu certo. Tenho uma dúvida, agradeço se puder responder. Porque você aplicou para o Stamp 4 baseando no Diego como estudante se ele é Cidadão Europeu? A comprovação de renda, para provar que vcs poderiam se manter por um tempo antes de trabalhar, não é apenas na entrada do processo?

    • Nadine Jalaim Reply

      Oi Vitor! Obrigada pelo comentário!
      Então, Diego sendo cidadão europeu dá a abertura à aplicação do Stamp 4 para mim, que sou esposa. Existem 5 opções para aplicar pro visto sendo elas: Cidadão europeu trabalhando, autonomo, estudando, tendo fundos suficientes e um especifico que envolve ajuda do governo. Escolhemos o estudo, pois ele estudaria inglês durante um periodo – tudo verificado com imigração para confirmar validade na hora de aplicação. Mas mesmo com o curso comprado, é necessário mostrar uma quantia para mostrar que tem como se manter no país – quantia essa jamais especificada pela imigração, então sempre vai ser tudo no achismo.

      O problema que tivemos é que, quando a imigração finalmente foi processar nosso visto, o Diego já havia terminado as aulas há um tempo – imigração atrasou DEMAIS no processo – e eles (eu acho) que entenderam como se fosse mentira nossa papelada. Pelo menos é o que deu a entender na carta… e por conta disso, negaram o visto.

      O Diego não entrou com visto de estudante, apenas baseamos o meu visto na comprovação de curso dele.

      Era essa a dúvida? rs

      • José Mário Reply

        Olá

        Quando diz imigração é logo na entrada do país ou no escritório de imigração no centro da cidade ?

        É possível o cidadão europeu ir como estudante e depois alterar para trabalhando ?

        Obrigado!!

        • Nadine Jalaim Reply

          Primeiramente, obrigada pela visita e comentário!

          Na verdade, quando eu falo imigração depende muito do contexto. Pode ser tanto na entrada do país como o escritório em si. Qual seria a sua duvida exatamente?

          Sim, é possivel o cidadão europeu ir como estudante – entenda estudante pelo fato de fazer o curso, não precisa de um visto de estudante – e depois conseguir um trabalho. Não tem alteração de status uma vez que vc é um cidadão europeu e tem livre acesso. Se vc ou seu conjuge for tirar o stamp 4, aí tem que atualizar o seu status na imigração – envio de comprovante de estudo ou trabalho.

  7. DANIELE RODRIGUES Reply

    Poxa Nadine, que notícia triste… Tem coisas que realmente não tem explicação, ainda mais se tratando de imigração.
    Não desista de seus sonhos e espero que tudo dê certo para vocês. Pensa que não era para ser e que têm coisas melhores reservadas para vocês.
    Abraço,
    Daniele

    • Nadine Jalaim Reply

      Obrigada pelas palavras Daniele! Realmente acredito que não era pra ser, não era o momento. Como vi em um comentário no Facebook, a maioria das coisas na Irlanda são dois pesos e duas medidas… fui a sorteada da vez. Mas sem baixar a cabeça e sem desanimo, ainda vamos correr atras e coisas melhores virão! Veremos qual vai ser a nossa “Próxima Curva” rs rs rs

Write A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.