Antes de mais nada, gostaria de pedir desculpas pelo sumiço. Finalmente conseguimos mudar de casa, apesar da correria deu tudo certo. O que demorou mesmo foi a instalação da internet. Demorou, demorou, demorou mas ela chegou. E cá estamos! Aproveitem o post de hoje que em breve tem muito mais! 🙂

Bom, o post de hoje acredito que vai arrepiar cabelos alheios por aí já que é um assunto que recebo muitos pedidos para tratar por aqui: trabalho em Cork; já vou adiantando que o negócio não tá fácil pra ninguém….

Trabalho é sempre uma dor de cabeça pra pensar antes de vir pra cá (aliás, pra qualquer lugar qual desejamos imigrar, certo?). A pergunta “como vou me sustentar” sempre fica martelando e martelando na cabeça sendo, muitas vezes, o principal motivo de desistências de realizar intercâmbio – sim gente, isso acontece e muito. Insegurança nesse quesito é normal e é totalmente aceitável, afinal, você precisa comer, for God’s sake! (e comprar roupas, sapatos, bolsas, fazer viagens… e outros detalhes tipo, pagar contas sabe?)

Bom, indo direto ao assunto, a verdade é que trabalhar em Cork não está fácil. Não sei dizer em Dublin – vou aproveitar mais um pouco do tempo livre para tentar fazer alguns comparativos. Vale lembrar que eu ainda não estou procurando emprego efetivamente por conta do visto e o Diego ainda vai estudar antes de trabalhar, então me baseei em conversas com pessoas que já estão no pique da procura, já estão inseridos no momento, então dá pra ter alguma ideia.

Pra vocês, mocinhas, talvez seja mais fácil; a opção de au pair ainda é a mais comum e mais possível – seja live in ou live out. Se você quer saber um pouquinho mais sobre o assunto, dá uma olhadinha aqui (prometo fazer um post mais completo sobre Au Pair aqui na Irlanda – o mundo é bem diferente dos EUA). Outra opção, também, ainda é procurar vagas em restaurantes e bares que – pelo que me falaram – preferencialmente escolhem mulheres para o atendimento.

Já nossos queridos amigos homens sofrem um pouco mais quando o assunto é trabalho. Falei com pessoas que estão aqui já há algum tempo e que não encontraram nada e estão preocupados. Mas também tem gente que começou no primeiro mês. Cada caso é um caso, não tem como prever. Muito também depende de conexões: Q.I. aqui é o que há quando se trata de trabalho.

Encontrar um trabalho em sua área de atuação não é impossivel – brasileiro tem muita visibilidade principalmente se for na área é T.I. O que dificulta a procura de emprego – se você for estudante – é a carga horária. Mesmo em alguns sub-empregos, o empregador normalmente busca pessoas para trabalhar full-time, o que acaba por tirar muitas oportunidades dos estudantes que precisam ir para escola garantir o visto.

Tem alguns sites que vocês podem pesquisar mesmo antes de vir- Irish Jobs, Jobs IE, Monster, Gumtree (esse tem bastante vaga informal)eu fiz uma entrevista por telefone uma vez para uma vaga na área de T.I. quando eu ainda estava no Brasil; a empresa estava inclusive disposta a pagar o visto de trabalho. Infelizmente não deu certo pelo tempo que ainda ia demorar para eu ter tudo pronto, então, dessa vez acabou passando. É possivel encontrar alguns sub-empregos na internet mesmo, mas é muito mais fácil pegar para andar no centro e prestar atenção nos lugares – eles sempre colocam avisos de vagas nas vitrines.

E, por fim, uma dica MUITO IMPORTANTE: ATUALIZEM O LINKEDIN. Muitas empresas (e quando eu falo muitas, são MUITAS mesmo!!!!) valorizam a rede social, entram em contato através dela e postam muitas vagas – vale a pena usar e abusar dessa ferramenta.

Galera, por hoje é só. Esse foi apenas um overview de como está o mercado de trabalho aqui em Cork. Com o tempo eu vou me inteirando mais sobre o assunto e trazendo novidades e atualizações para vocês. E, já sabem, nosso canal de comunicação está sempre aberto para auxiliar vocês, seja comentários ou email através do Contato. Queremos ouvi-los!!!

Até a Próxima Curva!

Author

10 Comments

  1. Bom dia,
    Muito legal a abordagem, parabéns.
    Estou indo para Cork em Novembro com minha esposa, também trabalho com TI em Datacenter, saberia dizer como esta a área infra, para ser mais especifico atuo no time de (linux e Virtualização).
    Muito obrigado.

    • Nadine Jalaim Reply

      OI Davi, obrigada pelo comentário!!!!

      Por aqui tem bastante vagas de TI, em todos os setores! Eu não sei responder como está sua area em especifico mas você pode dar uma olhada nos sites de emprego como Irish Jobs, Jobs.ie, Monster, e mesmo no Linkedin.

      Abs
      Nadine

  2. Bom dia!
    Gostei muito do texto.. Estou planejano ir para cork no meio de ano que vem, e estou bem preocupada em relação a isso, até porque acho q vou fazer as aulas no período da tarde, às vagas para emprego são normalmente para esse horário né? Ou teria como achar au pair de manhã?

    • Nadine Jalaim Reply

      Oi Ericka, tudo bem? Desculpe a demora.
      Vai fazer aulas a tarde? Não conhecia escola aqui em Cork que oferecia aulas a tarde a não ser a extracurricular.
      É bem dificil arrumar emprego estudando de manhã, de tarde já te adianto que pode se tornar mais dificil ainda. Au pair mais dificil ainda pois normalmente as crianças estudam de manhã, então as familias buscam pessoas para ficar com eles a tarde. Mas é perfeitamente possivel arrumar em hoteis, cafes, restaurantes. Leia-se possivel, não fácil. Emprego está dificil para todo mundo, até quem já fala ingles, então, já tenha isso em mente e se prepare para isso mesmo.

      Espero ter ajudado.

      Abs,
      Nadine

  3. Victor Rocha Reply

    Oi, voces sao da area de TI também? conseguiram emprego em cork? O mercado ai é melhor para desenvolvedor web Java ? Obrigado

    • Nadine Jalaim Reply

      Oi Victor!
      Somos da area de TI sim, mas ainda nao conseguimos trabalho na area. Eu, em teoria, ja posso trabalhar com meu visto provisorio, mas to esperando sair meu definitivo no final de janeiro e enquanto isso 2sou nanny! rs O Diego está fazendo aulas de ingles ainda.
      O mercado de TI aqui, principalmente voltado a programação é muito bom. Se voce tiver um ingles razoavel e skills que eles necessitam, vc consegue um trabalho e se precisar ate mesmo um visto de trabalho. Mas nao é facil. É questao de estar no lugar certo, na hora certa. Uma dica boa é, se vc ja tiver um ingles bacana, ja ir mandando cv do Brasil mesmo. Eu fiz uma entrevista ainda no Brasil, para uma empresa que estava diposta a bancar o visto de trabalho. Infezlimente eles precisavam muito mais cedo do que eu poderia vir, entao nao rolou. Mas acontece de dar certo! Sou Analista de QA e o mercado por aqui, pra essa vertente, nao eh tão ruim tbm nao. Tem bastante oportunidades. Vale lembrar que Cork ta sendo muito procurada ultimamente, entao a concorrencia tende a aumentar bastante.

      Abs
      Nadine

  4. Adriano e Pamela Reply

    Realmente a situação de um estrangeiro fora do país está cada vez mais difícil. Morei fora por 2 vezes e sei bem o quão difícil é. Mas por experiência o que podemos aconselhar o pessoal que está indo é tentar diminuir os riscos atacando em diversas áreas ao mesmo tempo, pois dai aumentam as chances de arrumar um emprego mais rápido. O problema como vocês mesmo falaram, é que muitos blogs fantasiam as coisas e o povo acaba se iludindo com a coisa e pensando que tudo é muito fácil e a realidade é totalmente diferente, principalmente se a pessoa não falar a lingua do país. A coisa é que milagre não existe e as dificuldades encontram-se em todos os lugares, principalmente quando se está fora da sua área de comodidade ( seu país). Então, para quem vai assim como estamos planejando acho que fazer cursos em outras áreas como um curso de barista que em nossa pesquisas ajudam muito… sei lá !pode ajudar muito! Parabéns mais uma vez pelo post Nadini. Abs. Adriano e Pamela.

    • Nadine Jalaim Reply

      A alma do negócio é realmente o planejamento. Se planejar para o “não” e se surpreender com o “sim”. A situação é dificil, sim, mas ao final, tudo vale a pena e compensa. A Irlanda, até agora, tem nos conquistado dia após dia e fariamos tudo de novo de preciso fosse.
      Obrigada mais uma vez pela visita e pelo comentário. Espero de verdade que ajude em algo.

      Abraços,
      Nadine

  5. Augusto Júnior Reply

    Achei interessante e bem realista o texto. No Brasil também não está fácil arrumar emprego, mesmo considerando que aqui a crise é recente e bem menos empresas fecharam, já na Europa a crise se consolidou e agora estão em momento de recuperação. A parte do “varia de pessoa para pessoa” ´muitíssimo importante, pois os blogs tendem a demonizar ou suavizar tudo (“ninguém consegue nada aqui”/”vai arrrumar facinho! tem um montão de empregos ó”). Essa ponderação de que está difícil mas é possível conseguir é rara de se ver. Até mais!

    • Nadine Jalaim Reply

      Oi Augusto!!!!
      Não gosto muito da história de fantasiar, prefiro que seja preto no branco. O que eu ganho falando que é uma droga ou que é perfeito? NADA! Comecei o blog para ajudar, e só ajudo falando a verdade.
      Obrigada pelo comentário, me incentiva bastante a continuar produzindo esse tipo de conteúdo. E, com certeza, espero que esteja ajudando e abrindo a mente das pessoas que tem vontade de vir pra cá!!!

      Abraços!
      Nadine

Write A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.