Se tem uma coisa que eu aprendi é que a gente só dá valor às coisas quando perde. 

O sol e o calor deram as caras na cidade, graças a massa de ar quente vinda da África, e as temperaturas foram à loucura aqui na Irlanda. Foi, no mínimo, curioso andar pela cidade e ver o céu azul, o sol trincando e as pessoas tão felizes, nem parecia que há algumas semanas atrás (8 pra ser mais exata) o país estava debaixo de neve.

Não me lembro de ter vivenciado temperaturas tão agradáveis na minha primeira temporada em Cork, mas devo dizer que eu simplesmente amei ter visto essa cidade tão alegre como esses dias. (Só pra constar, já voltamos à programação normal Irlandesa: temos chuva!)

Fiquei encantada com a energia que o sol passa para as pessoas. Qualquer cantinho era suficiente para apreciar os raios, conversar, tomar uma pint – e que se dane que não pode tomar bebida alcoólica na rua, o país estava em festa! Eu mesma aproveitei para passear um pouco e tirar algumas fotos, mas antes tratei de comprar meu almoço e sentar no chão, bem pertinho do Eletric Bar, para comer e restaurar a vitamina D. E eu não estava sozinha!

Cork exala uma energia especial quando o dia está bonito. A felicidade ao redor é contagiante e você não consegue parar de sorrir. As pessoas andam mais leve, mais sorridentes, mais festeiras, crianças correm como se não houvesse amanhã e você fica lá, estático, embasbacado com o quanto o clima influencia na vida das pessoas por aqui.

Eu sou de São Paulo e, apesar das devidas proporções, nossas mudanças de clima são bem parecidas com as daqui. De manhã está frio, de tarde o sol tá trincando e de noite chove. Mas em um dia de sol, eu não sentia vontade de sair e curtir, afinal, dali alguns dias ele estaria ali de novo, me fazendo derreter e reclamar do calor. Mas depois de 5 meses de raros momentos, eu finalmente tive o prazer de poder dar valor ao nosso astro-rei.

As temperaturas aqui em Cork chegaram a 15 graus (UAU! hahahaha) mas com sensação de 18 fácil. Pra mim a sensação era muito maior! E esse é outro fato curioso, a nossa referência de calor muda drasticamente. Com 15 graus em São Paulo eu não queria sair debaixo das cobertas.

Eu não sei quando esse calor vai dar as caras por aqui novamente, mas sei que aproveitei o máximo que pude – sério, fiquei com marca da minha blusinha regata que estava usando em pleno centro de Cork, uma cena jamais imaginada! Mas deixo vocês com o registro de que os dias aqui são imprevisíveis mas são super gratificantes!

Author

Write A Comment